Pular para o conteúdo principal

Eu te amo é bobagem


Sempre fui meio virada do avesso nessas questões afetivas. Tenho implicância com esse romantismo barato e clichê (mesmo que saia caro no final), com as frases feitas e as atitudes cuidadosamente pensadas. Acho que eu te amo é frase de principiantes, de quem não avalia a fundo os sentimentos e diz o chavão para parecer sincero ou cativar alguém. Isso não me cativa, francamente, ouvi de uma pessoa essa frase e me soou metálica como uma moeda caindo no chão, respondi tão metálica quanto. Acho que nem ele sabia o que falava, usou a frase para marcar alguma presença. A verdade é que nem todos sabem o que significa esse tal de amor e tem preguiça de amar. Também não chamo ninguém de amor(tadela), gosto de personalizar o sentimento e não generalizar. Porque o dia em que amar, será a pessoa e não o sentimento, amor é espontaneidade. Lógico que amo minha família, minhas amizades. Mas eles não dormem comigo. 

Amor é uma palavra pequena demais para ser descrita, apesar de muitos estereótipos que se fazem sobre. Só sei que vibra cordas no peito, que não dispara o coração e nem faz flutuar. Acho que amar é voar sem sair do chão. Tantas e tantas pessoas confundem esse sentimento com carência, paixão ou qualquer outro não muito profundo. E dizem eu te amo a rodo por aí, amam um num mês, outro no outro e todos os nomes são substituídos por amorrrrr. Quando se ama, se ama a pessoa pelo seu nome, pela sua voz, pelo seu corpo, pela sua personalidade, por seu tudo, inclusive com defeitos. Então, em vez de amorrrrr chame pelo nome ou apelido, melhor, tenha um jeito só seu de nominar aquela pessoa. E uma maneira única de dizer que ama. Eu tenho as minhas e foram usadas talvez uma ou duas vezes na vida, mas lógico que não escreverei quais são, sou boba de entregar o ouro para o bandido? 

Costumo dizer que sou uma romântica às avessas, não sou de grandes arroubos retórico-afetivos e ficar por aí, postando em redes sociais ou no que seja. Sou mais das sutilezas, das demonstrações miúdas do cotidiano, do abraço apertado para um aconchego, do beijinho de leve. Gosto de atenções delicadas e faceiras no dia-a-dia, mesmo que sejam depois de algum amuo, nada mais indecentemente íntimo que um olhar sobre pratos, copos, cabeças ou travesseiros, que aquela piada particular que só os dois entendem e sorriem discretamente ao cruzar os olhos. Nada mais íntimo que um casal que se desentende mas se entende, que se abraça vestido e, ainda assim, sente o calor da pele, o suspiro suave no pescoço.

Nada mais íntimo que aceitar que somos imperfeitos, que amamos, mas iremos magoar, que não estamos dentro da cabeça do outro, que precisamos investir sempre no sentimento e na relação. Investir no outro, aliás, elogiar suas qualidades e não fazer dos defeitos motivo para guerra (quando se enxerga mais os defeitos do outro é porque a relação foi para o abismo). Quem se descuida, se perde e perde o outro. Por todos esses motivos, acho que falar eu te amo é perda de tempo, é falta de criatividade e falta de amor. Mais fácil usar essa frasesinha mixuruca do que realmente sentir, demonstrar e viver esse universo de descobertas que é o amor, o verdadeiro vôo no escuro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Amor é merecimento

Um rompimento sempre dá espaço às reflexões sobre o fim, quando escolhemos cair fora gostando muito da pessoa, ou quando há mais dúvidas do que certezas. No meu caso já fui muito magoada e caí fora porque não mereci o tratamento que recebi, mas isso já foi superado e essa situação me levou a perceber o motivo de me sentir tão entristecida. Pode ser que não seja possível escolher por quem nosso coração vai vibrar, quem vai nos fazer leves e tal, mas sentimos os primeiros sinais. Eu senti, mas fui cega para não perceber e cair fora antes. 

Apesar de alguém até contrariar esse meu pensamento, aprendi que amor é merecimento. Não vou mais entregar meu coração assim, por alguém que não faça por merecer, alguém que não demonstre muita vontade de estar por perto e que se importe. Sou naturalmente esquiva e arisca, apesar de já ter mudado bastante, sempre tenho a tendência à fuga. Mas quando sentimentos, emoções estão envolvidos, dá uma embaralhada, eu sei. No entanto, mesmo que sinta a proximi…

Desse destino louco

Sabe, você foi e é uma surpresa em minha vida. Quando nos conhecemos, mal reparei em você, pensei até que fosse muito carente ou algo do tipo. Resolvi ser cordial e conversar por nem sei qual motivo. Entenda, minha atitude é, via de regra, cortar qualquer entusiamo masculino, sou eu quem decide, sou eu quem escolhe, nunca sou escolhida. Mas sabe-se lá qual força do universo me fez descer do pedestal e dialogar com você. Que noite louca. Relembro e vejo que foi um negócio meio nonsense e até absurdo, que tinha tudo para dar errado. Mas estamos aí, nos conhecendo (quem sabe reconhecendo) e vivendo essa sintonia que surgiu nem sei de onde. Você, um nerd dos sistemas binários, eu, uma geek poeta que vê beleza nas situações mais bestas. Que enxerga magia onde você nem imagina. E, olha só que inusitado, vejo magia em nós.
Tantos e tantos anos se passaram desde a última vez em que foi mágico encontrar alguém, quantas lágrimas, ressacas e o refúgio no meu orgulho tiveram que acontecer para que…

Um pouco a cada dia - reflexão sobre a ansiedade

Caminhamos, corremos, dirigimos, entramos no ônibus, no táxi. Atravessamos a rua, paramos no sinal. Entramos em casa, na aula, no trabalho. Comemos, trabalhamos, estudamos. Conversamos, rimos, brincamos. Frequentamos academias, barzinhos, cinemas, shoppings. Fingimos. Todos os dias fingimos estar bem. Todos os dias fingimos não sentir o peito apertado, o coração descompassado, a respiração difícil. É quando voltamos para casa ou entramos em nosso quarto que tudo desaba. A solidão, os problemas reais ou imaginários, a depressão, ansiedade, o medo, a falta de vontade de viver batem de soco nos pensamentos. Não, pessoas, não é falta de ter o que fazer, falta de deus no coração ou falta de sexo. É falta de paz, falta de amor, falta de compaixão, falta de propósito, falta de ânimo, falta de motivação.
Pode ser excesso, também. Uma alta sensibilidade, emoções intensas e profundas em um mundo raso e fútil causa uma comoção severa nas almas mais pensativas e observadoras, com alta percepção …