Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2014

Uma verdade sobre as famílias felizes

Famílias felizes não existem. O que há são aparências, porta-retratos, e almoços de domingo onde se esconde a falsidade das relações. Não, seus pais não te amam acima de qualquer pessoa, eles amam a si mesmos refletidos em vocês. Alguém já viu pai de adolescentes e ou jovens adultos falando maravilhas da paternidade e maternidade? Os que vi, são aqueles que entregaram os filhos para os avós cuidarem. Alguém já parou para pensar de onde vem tanto desamor nesse mundo? Reflita, se as noções primeiras de convivência, valores e amor vem da família, por que motivo se ama tão pouco e isso diminui cada vez menos? Por quê há tantos problemas de relacionamento, de respeito ao outro e compreensão? Dizer que ama um filho pequeno, que faz gracinhas é fácil, mas considerar que obteve sucesso e ser feliz com os filhos em torno dos trinta anos, após ver no que deu suas experiências como progenitores é que são elas.
Tolstoi, em sua frase célebre, afirmou que todas as famílias felizes são iguais, as inf…

Felicidade é paz de espírito

Perguntaram se sou feliz, (afinal, alguém azeda e que não usa máscaras não poderia ser feliz, correto? ah, sem um macho a tiracolo, pobre da solteirona) e respondi que sim. Se me abato em alguns momentos, se tenho vontade de cuspir na cara sonsa duns e dumas tipos aí, se enfrento a realidade todos os dias, se entristeço e repenso minhas escolhas significa apenas que estou viva. Caso fosse infeliz, não suportaria o que suporto e já estaria dopada de medicamentos. Felicidade é paz de espírito, para mim e isso eu tenho. E, principalmente, sou feliz por ser fiel a mim, aos meus princípios e sentimentos. E isso não tem preço.
Quantas pessoas podem afirmar o mesmo? Quantas podem dizer o que realmente querem, que seus desejos não sejam objetos, mas subjetivos?  Tive fases bem pesadas, em que chorar era rotina (essas fases são cíclicas), tive fases em que realmente desejei morrer, em que gostaria de sumir, de dormir e não acordar mais. Mas sobrevivi a mim, sem medicamentos tarja preto e com mu…

Se liga, otário

Homens de hoje são a nova mulherzinha. Fazem joguinho, dão sumidinhas, agem como se não estivessem nem aí para você, mas cuidam seus perfis nas redes sociais, fingem não prestar atenção quando seu nome surge em alguma conversa, tem ar blasé. Gostam de cuidar da mulher de longe, a admiram e calculam por quanto tempo desaparecerão e quando ressurgirão. Pois bem, machos, tenho uma péssima notícia para vocês: tem outro (ou outros) rondando sua pretendida. Sabe quando a deixa no vácuo, fingindo que não viu a ligação, a mensagem ou o whatsapp? Pois é, tem um que liga para ela, não fica longos períodos sem dar notícia e procura agradá-la, sem exageros. Enquanto você tem regrinhas burras como não deixá-la dormir em sua casa ou fazer retiradas estratégicas, haverá outro que colocará lençóis limpos na cama a aguardando, que descerá do carro e a esperará no portão do prédio, que lembrará sua bebida ou comida preferida e que deixará óbvio que escutou aquele cantor apenas por a moça ser fã dele e …

Meio ogra, inteira sua

Poderia me descrever de várias maneiras, exaltar minhas qualidades e fazer você acreditar que sou a Branca de Neve esperando pelo seu príncipe, o que não é verdade. Para começar, digo a você que sou meio ogra, grossa e desastrada, que ando avoadamente nas ruas e, algumas vezes, quase fui atropelada. Posso comentar, inclusive, sobre minhas TPMs ferozes e que não saberá se chorarei ou terei raiva de alguma situação. Mulher-Iceberg, tenho um coração que se derrete mas que também congela. Impulsiva quando o sangue ferve, quando resfria vem a calma e o arrependimento. Não pergunte o que sinto, perceba quem sou. Observe minhas janelas verdes e saberá cada nuance das minhas emoções e onde escondo os sentimentos, siga meus passos e descobrirá a caverna escura onde me escondo.
Posso afirmar que gosto de gente, mas adoro ficar sozinha. Gosto de cuidar dos outros, mas preciso e muito que cuide de mim. Não uso biquíni, não viu à praia, não gosto de areia e não me bronzeio, embora, modestamente, fi…