Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013
Flagre minha pele em sua ânsia
Rompa minha boca em seu silêncio
Quebre minha indiferença em suas mãos
Livre minha sede com seu corpo
Obrigue meu orgulho com sua vontade
Sequestre meu coração com seu afeto
Toque minha alma com seus olhos.

Nem sempre para sempre, mas sempre para sempre

Há pessoas que surgem em nossa vida para não ficar, tem prazo de validade e alguma lição para ensinar. São aquelas criaturas que podem ser uma amizade ou um relacionamento, geralmente, são na forma de um casal que se apaixona ou assim acredita que acontece. É gente que sempre tem um jeito qualquer que, sei lá, você acha esquisito ou se sente incomodada com algo que não sabe definir. É, esse algo. Você não sabe, eu não sabia, mas esse não-algo era quase imperceptível no início porque teimamos em tentar agarrar as nuvens e trazê-las para perto, em sequestrar estrelas para um céu particular, teimamos o impossível. Teimamos em nos envolver com quem não compreenderá nossa essência, mas que nos atrai, talvez exatamente por não atrair, de fato. Acredito que é a neurose oculta ou assumida que reúne muitos, vários casais, que atropela com a carência nossa incapacidade de entrega, que nos faz fugir de quem é um imã etéreo e fulgurante, esse imã que tem o algo. Sem o imã, sem "para sempre&q…

Para você que chama Santa Maria de buraco

Eu tenho verdadeira vontade de enfiar no vaso sanitário na cabeça de alguém que chama minha cidade muito amada de buraco. Ou que diz que essa cidade é um túmulo, que não há nada para fazer, que não tem futuro. Que o povo é provinciano. Pois é, para aquelas vidas roubadas tão cedo, o futuro como o idealizamos não vai chegar. E o túmulo se espalhou. Mas o mais engraçado é ver quem tanto desfez exclamar que tem orgulho daqui. Eu sempre tive, não preciso ver o horror de perto para saber que essa gente é louca de especial, buena na essência e no verso. Gente que conversa com o vizinho, que vai ao Parque Itaimbé tomar um chimarrão, que gosta de passear na UFSM depois de formado. Gente que pode até parar em frente de alguma Igreja para ficar na espreita de algum casamento alheio (já fiz isso, queria ver o vestido da noiva). Mas é gente que pensa, inteligente, sagaz, feliz. Gente que se irrita com a ainda predominante mentalidade empresarial antiquada, mas que sopra ventos novos para um futur…

Se eu sangrar

Meu Romeo, salve-me da pedra que atiraram em mim Venha e me banhe com seu amor, segure forte minha mão Livre minha alma de ser amaldiçoada, abrace meu coração Se eu sangrar, você me cura? Você me salva? Se a morte vier me beijar, você sentirá minha falta, irá chorar por mim? Meu Romeu, não tire isso de mim, essa visão que acalma meus pensamentos Não me deixe à deriva, não me aquiete Console minha dor, mas me faça sentir Sentir essa vida que me promete em seus olhos Sentir seu amor vibrando pelo ar, agarrando meus olhos e beijando meu coração Se eu sangrar, você estanca? Me sinto sozinha e você se foi, me disse adeus Decidi esquecer, mas meu coração insiste em lembrar Ah, meu Romeu, que falta há em mim de você Que falta de sentir você Não me deixe sozinha Se eu sangrar, você me busca?
publicado originalmente em www.papodemulher.blog.br

O útero que sangra

Hoje seria o dia em que a coluna Natureza Feminina teria um texto sobre a menstruação, o feminino, e outros tantos assuntos que me dispus a escrever, com minha peculiar maneira de ver o mundo. Mas hoje, quarto dia após o Domingo Sangrento, 27 de janeiro de 2013, não pensei em outro assunto que não a perda de alguém que se ama, pois nosso útero é a primeira casa, o primeiro abrigo e o primeiro alento que um humano (costumo chamar de primata bípede, pois é o que somos) conhece nessa vida. Dali, um futuro adulto sairá do aconchego e proteção da mãe para um mundo incerto e duro. Nunca mais haverá proteção segura contra o calor e o frio, nunca mais os pais de uma criança, adolescente ou mesmo adulto terão tranquilidade até saber que seu eterno bebê estará em casa. Não sou mãe, se acompanham meus textos devem saber, mas meu coração está partido e meu útero sangrando pelos vários representantes dessa centelha divina chamada Vida que foram levados embora pelo fogo e fumaça do descaso. O coraçã…