Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2014

Sem super. Mulher.

Há, em nossa vida, algumas encruzilhadas capciosas e cruéis, enigmas que a mente custa a entender. Situações onde percebemos que não somos as pessoas e mulheres pode-tudo, que nem sempre há um roteiro certinho, são situações desabilitadoras das nossas defesas. Estou tentando explicar é que a vida estapeia e mostra que de super nada possuímos, nem de maravilhas. Somos apenas mulheres cansadas, limitadas e surpreendidas pelos tropeços, erros e alguns acertos escancarados em nosso caminho. Mulheres que sentem o peso das responsabilidades, das escolhas, das pessoas, da realidade, que derruba a todo o momento aquele mito de que somos poderosas, de que nossa capacidade é infinita e de que estamos sempre sorrindo e enfrentando estoicamente as adversidades que nos são apresentadas. É cruel esse senso comum de que a mulher é mais preparada para as vicissitudes devido à maternidade, aos anos de preparação cultural para esperar os homens voltar da guerra e da caça. Uma grande mentira e a mais te…

Isso ou aquilo

Entre isso e aquilo, sou apenas carne e osso.
O exílio e o barulho.
A constância e o imprevisível.
A dor e a fera.
A voz e o mudo.
Sangue e tripa.
Entre isso e aquilo, sou eu e tão Eu.
Deixei de ser qualquer outra e querer qualquer outro
Deixei de querer e sentir.
Entre pulso e rasgo
Sou entorpecida.

Hoje

Hoje, queria uma canção ao pé do ouvido
Queria um sussurro me atingindo
Um colo onde abrigar meu medo
Um pescoço onde sentir cheiro
Hoje queria mãos segurando as minhas
Um arrebatamento que me roubasse
Tintas colorindo os segundos
Fragmentos de tudo se reconstituindo
Hoje, não há um você, não há nós
Hoje, queria ser para alguém
A saudade de tudo que restou.
Hoje, queria ser a saliva que se perdeu em sua boca.

Faça de mim

Faça de mim o seu motivo...
Faça de mim o seu sorriso
Faça de mim a sua insônia
Faça de mim a sua inquietação
Faça de mim o seu descompasso
Faça de mim o seu delírio
Faça de mim a sua calma
Faça de mim o seu complemento
Faça de mim a sua viagem
Faça de mim seu destino
Faça de mim, faça para mim e faça comigo

O galã de rodoviária

Ah, o galã de rodoviária, esse cara tipicamente comum, mas acredita ser o mais incrível e incomum dos homens. Você, amiga, já conheceu alguns, eu conheci e continuaremos a conhecer e conviver. Ele é impagável em sua eterna mania de ser irresistível. Clichê cafona total, desconhece aquele remédio chamado semancol, atazana sua vida apenas por acreditar ser impossível uma mulher recusá-lo. Tem uns que, na sede de desopilar sua testosterona, pensam piamente que você está na deles, apesar de ser o tranqueira quem sempre puxa assunto, manda mensagens ou telefona para você. Definitivamente, ele não se toca.
O mais lamentável nisso tudo é que sempre tem uma infeliz para cair no papinho dele. E atire a primeira pedra a mulher que, apenas uma vez na vida, não foi sua vítima. Tenho a teoria de que ser presa da lábia tosca e se apaixonar (mesmo que por pouco tempo) por esse traste é como uma vacina, cria anticorpos contra o figura. Obviamente, conheço (e você também conhece) muitas mulheres espert…