Pular para o conteúdo principal

Síndrome do Leão da Montanha



Sei lá, esses encontros. A gente está ali, quieta, falando bobagem e gargalhando com as amigas, fugindo de encontros. Mas fugindo mesmo, chamo de Síndrome do Leão da Montanha, sempre escapando pela esquerda ou direita. Mas o raio do destino apronta, de novo. Não adianta, merda de campo magnético com defeito, sempre caras legais, mas sempre com algum MAS. Não quero, não vou ceder, não vou me magoar de novo, me machucar de novo, não vou, não vou, não vou. Chega dessa vida afetiva maluca, CHEGA, ouviu? Dessa vez, vou fugir, já decidi. Ponto final. E não vem com essa de que tenho que dar chance, quem sabe é alguém legal, blá, blá, blá. Chega de chances, chega de esperas, já escrevi isso antes.

Agora quero paz, sossego, vida mais calma. Tudo bem que um sofazinho e filme é tudo de bom. Mas esse programa não faz parte do meu cardápio. Acho que tenho mesmo que procurar uma garrafa de Jack Daniel's e beber puro, por favor. Em vários e longos goles para fingir que não me sinto sozinha. Cansei de você, Destino e do seu amigo atrapalhado, o Campo Magnético. Vocês dois só fazem merda. Bagunçam minha cabeça e me fazem chorar de raiva. Raiva de mim e do cara que vocês me apresentam. URGHS!!! Nojinho que dá, tanta baranga vagaba se dando bem com esses caras e eu aqui, sozinha. Eu que não mando em ninguém, eu que procuro me dar bem com a ex-mulher e os filhos, eu que não pego no pé, que não controlo, que não invado, que não poluo o espaço do cara com minhas sandices femininas. Bosta, viu. Porra. E não venham dizer que sou desbocada, Sinceramente, vá para o diabo que lhe carregue, sou desbocada. Ponto final. E vou fugir sim, vou me esfalfar fugindo, não dou mais chance para ninguém. Acabou a mamata, agora é guerra ou video game, eu fujo e fujo e fujo. Você não me pega mais, tenho pernas pequenas, mas sou rápida. É só desviar aqui e ali. Você não me pega, nanananananana!!! Tô fora. 

Não que eu não queira, sabe, quero sim. Mas custa ser assim, ele me olha, gosta de mim, eu idem. Conversamos, nos beijamos e o resto você já sabe. E a história se desenrola, naturalmente. Mas não, comigo tem que ser do jeito mais difícil. Você não se contenta em dar gostinho de quero mais, você me apresenta caras legais, mas sempre enrolados e confusos. Custa dar uma dentro, pra variar? Alguém, que, apesar de estar confuso e tal, que tenha atitude e me rapte para a vida dele. Juro, vou bem faceira. 

Mas agora fujo e fujo, Leão da Montanha incorporou em mim. Quem me quiser ou me pega no laço à distância ou à unha, sei lá. Preciso me sentir segura, saber o que o cara sente por mim, se realmente quer tentar qualquer coisa. Acho que a verdade é que quero um HOMEM. Assim mesmo, em caixa alta. Chega de quem não se decide, de quem não assume o que quer e o que sente. Porra, custa ser mais adulto? Ter atitude? Ex-mulher, ex-namorada todos tem. Eu tenho ex, também. E que é osso de tão chato. Mas quando a gente se envolve, vem o pacote, não adianta. Sempre será assim, desgostos, medos traumas, escolhas, tudo junto com a pessoa. Vá, vá, vá, chega desse papo, que já está na hora de fugir de novo e levar meus medos e mágoas para longe. FUI!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Amor é merecimento

Um rompimento sempre dá espaço às reflexões sobre o fim, quando escolhemos cair fora gostando muito da pessoa, ou quando há mais dúvidas do que certezas. No meu caso já fui muito magoada e caí fora porque não mereci o tratamento que recebi, mas isso já foi superado e essa situação me levou a perceber o motivo de me sentir tão entristecida. Pode ser que não seja possível escolher por quem nosso coração vai vibrar, quem vai nos fazer leves e tal, mas sentimos os primeiros sinais. Eu senti, mas fui cega para não perceber e cair fora antes. 

Apesar de alguém até contrariar esse meu pensamento, aprendi que amor é merecimento. Não vou mais entregar meu coração assim, por alguém que não faça por merecer, alguém que não demonstre muita vontade de estar por perto e que se importe. Sou naturalmente esquiva e arisca, apesar de já ter mudado bastante, sempre tenho a tendência à fuga. Mas quando sentimentos, emoções estão envolvidos, dá uma embaralhada, eu sei. No entanto, mesmo que sinta a proximi…

No próximo ano, lambuze-se

Os votos dessas festas de final de ano são iguais e repetidos ad infinitum mundo afora pela sua família, vizinhos, amigos, desconhecidos, desconfio de que até os mortos os repetem em seus túmulos. Blábláblá sem emoção jogado ao vento e nos ouvidos incautos de quem foge dessa hipocrisia morna e irritante. Portanto, serei sincera: desejo que nesse próximo ano, você se lambuze. Fique com o rosto sujo e a alma respingada pelo lambuzo. Descasque uma manga e coma sem cortar em pedaços, sinta o suco escorrendo pela sua boca, as mãos meladas. Lambuze-se. Vá mais vezes à pracinha de brinquedos com seus filhos e se lambuze de areia, sujeira e amor. Abrace sua mãe e seu pai, faça mais brincadeiras irônicas com seus irmãos, evite a irritação com comentários alheios. Lambuze-se de tolerância. Sinta que você pertence a você, mas permita que alguém se lambuze de você. Permita que se lambuze com suas palavras, seus gestos, suas atitudes, seus olhos, seu corpo.
No próximo ano, lambuze-se de amor-própri…

Sobre todas e todos os dias

Quando é noticiado violência contra a mulher, como agressões ou estupros, sempre há pessoas (entre elas algumas mulheres) atacando a vida e hábitos da mulher. Por ser sensual ou não, pelas roupas, por ter filho, pelo comportamento, o que, francamente, mesmo que fosse uma senhora freira, religiosa e que usasse um hábito tapando seus pés também seria motivo para essa cultura do estupro tomar forma. Fosse eu, você ou alguma parente ou amiga sua seria igualmente horrível e asqueroso o ato criminoso que homens cometem todos os dias contra mulheres. Na maioria dos casos não são loucos ou doentes, apenas terrivelmente mal-intencionados. 
E qual a parcela de culpa da sociedade nisso tudo? Toda a culpa. Quando hiper-sexualizam a mulher, objetificam e põe uma mulher contra a outra, quando a aparência é julgada, quando o desrespeito é a regra e incentivado, mulheres são e serão estupradas e abusadas todos os dias. Quando o não de uma mulher for interpretado como charme ou falso desinteresse, enqu…