Pular para o conteúdo principal

Música é meu refúgio


Pensando em como é melhor escutar música do que embarcar nesses Titanics que a vida nos apresenta, que o mundo de uma canção mostra possibilidades oníricas, imaginei um dia na minha vida sem música. Não há. Engraçado que penso música. Não consegue entender? Fácil, meus dias sempre tem uma música tema rodando em minha cabeça, quando não é mais de uma, meus pensamentos são associados à música. Cada fase da minha vida tem uma canção relacionada ao momento ou uma trilha sonora completa. Agora, por exemplo, redescobri algumas bandas que estão ao fundo desse confuso momento em que me encontro. Por causa de uma lembrança remota, há algum tempo puxei Fleetwood Mac e escuto canções clássicas dessa banda, além de Blue Oyster Cult. Johnny Cash também tem entrado aos poucos em minha vida, assim como John Butler. Eu, roqueira assumida, entrando nas ondas sonoras dessa gente? Ah, sou mais eclética do que pareço.

Gosto dos cantores e cantoras com uma levada blues ou folk. Mas Bob Dylan eu ainda sou relutante. Recentemente descobri em um dos canais do meu aparelho celular a linda e envolvente Melody Gardot. Ainda não entrou na programação da minha rádio cerebral, mas em breve vai colar feito chiclete. Dias de chuva geralmente lembro de Running up that hill, mas na versão da Placebo, não com a Kate Bush, acho que a banda deu uma levada ainda mais melancólica para a canção. Aliás, Brian Molko transforma as canções com seu jeito enigmático. Sim, quando minha alma está enroscada em si, é esse ritmo que gosto, afora Adele, lógico, com sua Set fire to the rain "until you kissed my lips and you save me". Já me rendi às lágrimas ouvindo Addicted, com a Kelly Clarkson, essa me rasga em mil pedaços. E chorei feito idiota embalada por Lulu Santos e sua Certas coisas "eu te amo calado, como quem ouve uma sinfonia"; o mesmo Lulu Santos que deixou meu espírito elevado com Tempos modernos "vamos nos permitir".

Quando quero o escracho, certamente escuto a divertida Velhas Virgens, brinco com as amigas que somos a mulher da canção Ela não vale nada. A canção da ressaca é auto-explicável. Matanza também me faz gargalhar, Meio psicopata é uma canção divertida e as imagens mentais que evoca são risíveis. O Jimmy tocando o terror no trânsito é de rolar de rir. Se a fase é mais introspectiva, a canção que mais faz sentido para mim é Confortably numb, da Pink Floyd, aliás, todo o álbum The Wall é ótimo. Gastei o dvd de tanto assistir, em noites de luzes totalmente apagadas.

Entre todos os artistas que citei e mais vários que adoro, o que mais me define, entende e descreve é o maravilhoso John Mayer. Shadow Days é muito eu, tão linda, assim como Heartbreak Warfare. Cada letra tem um pedaço meu ali descrito e seu jeito único de cantar e se posicionar em um palco me deixam maluquinha, é o intérprete da minha alma. Na verdade, tenho acreditado piamente que nas canções é que me encontro, é onde posso mergulhar em meu mundo particular e reconstruir minhas idéias. É com a música que posso extravasar meus medos e inseguranças, chorar e rir ou sorrir lembrando de alguém ou situação. É com a música que um momento se eterniza e que a poesia da vida é melhor descrita. AC/DC ou Adele, ZZtop ou Bread, tanto faz. É escutando e cantando que minha vida é muito mais bonita.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Amor é merecimento

Um rompimento sempre dá espaço às reflexões sobre o fim, quando escolhemos cair fora gostando muito da pessoa, ou quando há mais dúvidas do que certezas. No meu caso já fui muito magoada e caí fora porque não mereci o tratamento que recebi, mas isso já foi superado e essa situação me levou a perceber o motivo de me sentir tão entristecida. Pode ser que não seja possível escolher por quem nosso coração vai vibrar, quem vai nos fazer leves e tal, mas sentimos os primeiros sinais. Eu senti, mas fui cega para não perceber e cair fora antes. 

Apesar de alguém até contrariar esse meu pensamento, aprendi que amor é merecimento. Não vou mais entregar meu coração assim, por alguém que não faça por merecer, alguém que não demonstre muita vontade de estar por perto e que se importe. Sou naturalmente esquiva e arisca, apesar de já ter mudado bastante, sempre tenho a tendência à fuga. Mas quando sentimentos, emoções estão envolvidos, dá uma embaralhada, eu sei. No entanto, mesmo que sinta a proximi…

Sobre todas e todos os dias

Quando é noticiado violência contra a mulher, como agressões ou estupros, sempre há pessoas (entre elas algumas mulheres) atacando a vida e hábitos da mulher. Por ser sensual ou não, pelas roupas, por ter filho, pelo comportamento, o que, francamente, mesmo que fosse uma senhora freira, religiosa e que usasse um hábito tapando seus pés também seria motivo para essa cultura do estupro tomar forma. Fosse eu, você ou alguma parente ou amiga sua seria igualmente horrível e asqueroso o ato criminoso que homens cometem todos os dias contra mulheres. Na maioria dos casos não são loucos ou doentes, apenas terrivelmente mal-intencionados. 
E qual a parcela de culpa da sociedade nisso tudo? Toda a culpa. Quando hiper-sexualizam a mulher, objetificam e põe uma mulher contra a outra, quando a aparência é julgada, quando o desrespeito é a regra e incentivado, mulheres são e serão estupradas e abusadas todos os dias. Quando o não de uma mulher for interpretado como charme ou falso desinteresse, enqu…

Agora

Eu disse tantas palavras em seu ouvido
e elas são apenas suas
ninguém as saberá, as escutará ou as repetirá;
são suas, tal qual minha saliva, minha pele
e, principalmente, meu olhar, esse olhar que só você tem
meus olhos verde-gato fixam o profundo dos seus castanhos
enxergam infinitos, dores, amores mortos onde você se enconde para não sentir mais dor
amigo, amor não é dor
amor é vida
é calor no peito
uma noite mágica
um sorriso bobo no meio da tarde
uma música legal na madrugada
emoções que machucam, ferem, rasgam são tudo, não amor
pare de se defender
engula seu orgulho
dome seu gênio
e olhe para mim
sorria, aqui estamos outra vez
aqui somos nós
veja como a sintonia flui
alguma insegurança, uma pequena barreira
mas somos nós, inexoravelmente, intangivelmente, infalivelmente
somos nós a mágica, a poesia, a música e a cor
sim, pintamos cores e afetos
fazemos arte com nossos olhares, nossos corpos e nossa voz
somos eu, você
nossos passados já foram, são apenas lembranças
e nós, nós somos o presente, o hoje, o ag…