Pular para o conteúdo principal

Ao homem que me deixou pensar

                                       


Você, que me deixou pensando por muito tempo, cometeu o maior erro da sua vida. Não que as outras mulheres não pensem, mas infelizmente pensam pouco sobre a situação, aceitam o que aparece e como aparece para não ficar sem nada. E você, que me deixou sozinha com meus pensamentos, que não explicou a situação, que evitou de falar a respeito e explicar verdadeiramente tudo, fez a maior cagada (com o perdão da expressão) da sua vida. Sumir e reaparecer só alimentará minha raiva e insatisfação com suas atitudes. Frouxo, não vou confiar em você. Se me quer, vai ter que vencer no cansaço, esforçar-se mais para atrair minha atenção e emoções. Não vou facilitar a sua vida, nem um pouco. Pensando entendi o que você não imagina, percebi o que você esconde e, mesmo querendo muito, também tenho muita, muita raiva. Pior para você, mulher tem muitas, mas eu sou ÚNICA. Sua omissão vai doer mais em você.

Tenho essa propensão à fugas, preciso admitir. Talvez esteja levando muito a sério ou talvez não tenha mais paciência. Enchi. Certo, me acuse de ser intolerante ou mimada, aponte seu dedo podre para mulher maluca na minha cara. Você, na verdade, adora essa meu jeito, foi essa personalidade que enxergou em meus olhos aquela noite. Sim, fujão, foram meus olhos e não meu corpo que observou primeiro. Foi na imensidão verde que você se perdeu, mergulhou fundo nessa mulher-iceberg através das minhas iris. Isso, fuja também, tente se curar de mim em outras. Não consegue. Sou dona de um rebanho pequeno, mas que tem minha marca em seu flanco. Sempre olhará para mim ou minhas fotos e lembrará, sempre. Isso, seja idiota, seja burro, mas seja meu. Adoro um complexo homem imperfeito, caso ainda não saiba. E você me adora por ser malucamente diferente das outras que já conheceu ou se relacionou. Ciumenta e orgulhosa, não farei barracos, não se preocupe. Mas chamarei você de frouxo em pensamentos.

Olhe para seu interior e tenha coragem de assumir seus medos, de admitir que está confuso e enrolado por causa de sua dificuldade em assumir seus verdadeiros desejos e sonhos. Vocês está se negando. Ao não permitir o caos, ao não mergulhar fundo em você apenas adia o inevitável e passa por situações desnecessárias. Mas eu, não se ofenda, enchi. Enchi de querer você, de seu teatro barato, de suas fugas, de sua omissão. Nem pense em perguntar o que penso ou sinto. Mas pergunte, mesmo assim. Preciso desaforar você. Mas serei respeitosa em minhas palavras.  Não espere que eu faça de conta que não percebo. Isso seria insultar minha inteligência que tanto admira. Só me procure se realmente quer estar comigo, sem enrolação, sem omissões ou segredos. Converse mas não desconverse. Assuma seus medos, sonhos e projetos. Mas chega de fugir. Não estou esperando por você. Mas (que raiva) espero, ainda que não admita. E vou pensar sempre que der margem.

publicado originalmente em www.papodemulher.blog.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Amor é merecimento

Um rompimento sempre dá espaço às reflexões sobre o fim, quando escolhemos cair fora gostando muito da pessoa, ou quando há mais dúvidas do que certezas. No meu caso já fui muito magoada e caí fora porque não mereci o tratamento que recebi, mas isso já foi superado e essa situação me levou a perceber o motivo de me sentir tão entristecida. Pode ser que não seja possível escolher por quem nosso coração vai vibrar, quem vai nos fazer leves e tal, mas sentimos os primeiros sinais. Eu senti, mas fui cega para não perceber e cair fora antes. 

Apesar de alguém até contrariar esse meu pensamento, aprendi que amor é merecimento. Não vou mais entregar meu coração assim, por alguém que não faça por merecer, alguém que não demonstre muita vontade de estar por perto e que se importe. Sou naturalmente esquiva e arisca, apesar de já ter mudado bastante, sempre tenho a tendência à fuga. Mas quando sentimentos, emoções estão envolvidos, dá uma embaralhada, eu sei. No entanto, mesmo que sinta a proximi…

No próximo ano, lambuze-se

Os votos dessas festas de final de ano são iguais e repetidos ad infinitum mundo afora pela sua família, vizinhos, amigos, desconhecidos, desconfio de que até os mortos os repetem em seus túmulos. Blábláblá sem emoção jogado ao vento e nos ouvidos incautos de quem foge dessa hipocrisia morna e irritante. Portanto, serei sincera: desejo que nesse próximo ano, você se lambuze. Fique com o rosto sujo e a alma respingada pelo lambuzo. Descasque uma manga e coma sem cortar em pedaços, sinta o suco escorrendo pela sua boca, as mãos meladas. Lambuze-se. Vá mais vezes à pracinha de brinquedos com seus filhos e se lambuze de areia, sujeira e amor. Abrace sua mãe e seu pai, faça mais brincadeiras irônicas com seus irmãos, evite a irritação com comentários alheios. Lambuze-se de tolerância. Sinta que você pertence a você, mas permita que alguém se lambuze de você. Permita que se lambuze com suas palavras, seus gestos, suas atitudes, seus olhos, seu corpo.
No próximo ano, lambuze-se de amor-própri…

Sobre todas e todos os dias

Quando é noticiado violência contra a mulher, como agressões ou estupros, sempre há pessoas (entre elas algumas mulheres) atacando a vida e hábitos da mulher. Por ser sensual ou não, pelas roupas, por ter filho, pelo comportamento, o que, francamente, mesmo que fosse uma senhora freira, religiosa e que usasse um hábito tapando seus pés também seria motivo para essa cultura do estupro tomar forma. Fosse eu, você ou alguma parente ou amiga sua seria igualmente horrível e asqueroso o ato criminoso que homens cometem todos os dias contra mulheres. Na maioria dos casos não são loucos ou doentes, apenas terrivelmente mal-intencionados. 
E qual a parcela de culpa da sociedade nisso tudo? Toda a culpa. Quando hiper-sexualizam a mulher, objetificam e põe uma mulher contra a outra, quando a aparência é julgada, quando o desrespeito é a regra e incentivado, mulheres são e serão estupradas e abusadas todos os dias. Quando o não de uma mulher for interpretado como charme ou falso desinteresse, enqu…