Pular para o conteúdo principal

Meu mundo imaginário

Lendo o último texto da Claudia me peguei pensando....às vezes, em um sábado de manhã, quando consigo conversar melhor com minha mãe, depois da correria da semana, pergunto das novidades, e ela geralmente responde, "não tem nada de novo, a vida é assim". Sempre julguei esse comentário um tanto quanto depressivo, mas no fim das contas, essa frase tem sua parcela de verdade, quiça, verdade absoluta. 


Quando criança, imaginava que na fase adulta tudo seria completamente diferente e quando cursava a faculdade, também imaginava minha vida profissional completamente diferente. E quando estivesse casada, não sou casada, mas sou tipo casada, eheheh, imaginava que tudo seria completamente diferente. E quando tiver filhos, provavelmente tudo também será completamente diferente do que imagino.


Enfim, cheguei a conclusão que "imagino" demais e descobri recentemente que essa grande capacidade imaginativa se justifica astrologicamente, pois analisando meu mapa astral, verifiquei que meu nodo sul, cujo significado, em linhas gerais, é o "eu" que devemos superar, é o nosso "carma", a nossa zona de conforto, está no signo de peixes. Pois bem, meu sol é em sagitário, meu planeta vênus é em sagitário, meu ascendente está no signo de áries. Enfim, toda essa mistureba astrológica significa que eu realmente gostaria de viver em uma constante montanha russa de emoções, que detestoooooo rotina, detesto mesmice, detesto padrões, adoraria que a vida fosse um eterno inicio de relacionamento, em que cada momento é excitante, exultante, resplandecedor, arco-iris, fogos de artifício, queria que a vida fosse aquela coca-cola bem gelada no calorão, aquele chopp que desce redondo, uma barra de chocolate na tpm, final de expediente, início de férias, festa que os cachorros fazem quando chego em casa, aquela sensação ímpar de ver minhas duas sobrinhas vindo me abraçar, quando me sinto a dinda top of mind!!Mas a vida não é assim!então, aterrissa mulher!


E vou novamente culpar a astrologia, porque, se meu nodo sul é em peixes, meu nodo norte, que representa o "eu" que preciso alcançar nessa encarnação, é no signo de virgem.Então, do que preciso??de vida real na veia!de realidade, de rotina, de pés no chão, de parar de sonhar, colocar planos em prática, parar de viver no mundo dos sonhos, do que imaginava, do que queria, do que gostaria, preciso sair da minha mente, da prisão que ela representa, da limitação que ela proporciona a minha vida. Sim, porque se você ficar apenas do mundo das possibilidades, nada vai se tornar real, nem mesmo os sonhos mais simples.



 Preciso aprender a desfrutar da realidade, da minha vida, de ver coisas boas aqui, nesse mundo que existe fora das paredes do meu mundo. Preciso quebrar esse "meu mundo" e mesclar ele com o mundo real e ver no que dá. Preciso aceitar que a vida é, realmente, feliz ou infelizmente, acordar, trabalhar, comer, estudar, assistir a um filme, ler um livro, conversar, se entendiar, dar umas risadas, chorar, reclamar, tomar banho, ver o lado positivo ou negativo, engordar, emagrecer, sair quando a grana dá, tirar férias onde o dinheiro pode levar e por ae vai. E não afirmo isso com alguma espécie de pesar, mas sim no intuito de mostrar a mim mesma que o fato de estarmos vivos já é um grande acontecimento e que a vida é composta de pequenas coisas, situações, que juntas formam um grande emaranhando e que no fim tornam o fato de estar vivo algo inspirador. E viver não é pôr a imaginação em prática, mas sim tentar colocar um pouco da imaginação na prática, um pouco de magia na realidade.Mas, como ainda estou tentando me adaptar a realidade, um pouco de magia não faz mal pra ninguém, vai uma dança do ventre:






Comentários

  1. A vida tem magia o tempo todo! E é na sutileza que a encontramos, é no abraço firme de uma amor maduro, nos cuidados com a mãe idosa, na comida feita com capricho e, nos últimos tempos, eu vejo a magia e a beleza na contemplação, que não é ficar parada, mas em observar melhor, olhar a fundo. Adorei teu texto, muito você, sua mutante :D.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada.

Postagens mais visitadas deste blog

Amor é merecimento

Um rompimento sempre dá espaço às reflexões sobre o fim, quando escolhemos cair fora gostando muito da pessoa, ou quando há mais dúvidas do que certezas. No meu caso já fui muito magoada e caí fora porque não mereci o tratamento que recebi, mas isso já foi superado e essa situação me levou a perceber o motivo de me sentir tão entristecida. Pode ser que não seja possível escolher por quem nosso coração vai vibrar, quem vai nos fazer leves e tal, mas sentimos os primeiros sinais. Eu senti, mas fui cega para não perceber e cair fora antes. 

Apesar de alguém até contrariar esse meu pensamento, aprendi que amor é merecimento. Não vou mais entregar meu coração assim, por alguém que não faça por merecer, alguém que não demonstre muita vontade de estar por perto e que se importe. Sou naturalmente esquiva e arisca, apesar de já ter mudado bastante, sempre tenho a tendência à fuga. Mas quando sentimentos, emoções estão envolvidos, dá uma embaralhada, eu sei. No entanto, mesmo que sinta a proximi…

No próximo ano, lambuze-se

Os votos dessas festas de final de ano são iguais e repetidos ad infinitum mundo afora pela sua família, vizinhos, amigos, desconhecidos, desconfio de que até os mortos os repetem em seus túmulos. Blábláblá sem emoção jogado ao vento e nos ouvidos incautos de quem foge dessa hipocrisia morna e irritante. Portanto, serei sincera: desejo que nesse próximo ano, você se lambuze. Fique com o rosto sujo e a alma respingada pelo lambuzo. Descasque uma manga e coma sem cortar em pedaços, sinta o suco escorrendo pela sua boca, as mãos meladas. Lambuze-se. Vá mais vezes à pracinha de brinquedos com seus filhos e se lambuze de areia, sujeira e amor. Abrace sua mãe e seu pai, faça mais brincadeiras irônicas com seus irmãos, evite a irritação com comentários alheios. Lambuze-se de tolerância. Sinta que você pertence a você, mas permita que alguém se lambuze de você. Permita que se lambuze com suas palavras, seus gestos, suas atitudes, seus olhos, seu corpo.
No próximo ano, lambuze-se de amor-própri…

Sobre todas e todos os dias

Quando é noticiado violência contra a mulher, como agressões ou estupros, sempre há pessoas (entre elas algumas mulheres) atacando a vida e hábitos da mulher. Por ser sensual ou não, pelas roupas, por ter filho, pelo comportamento, o que, francamente, mesmo que fosse uma senhora freira, religiosa e que usasse um hábito tapando seus pés também seria motivo para essa cultura do estupro tomar forma. Fosse eu, você ou alguma parente ou amiga sua seria igualmente horrível e asqueroso o ato criminoso que homens cometem todos os dias contra mulheres. Na maioria dos casos não são loucos ou doentes, apenas terrivelmente mal-intencionados. 
E qual a parcela de culpa da sociedade nisso tudo? Toda a culpa. Quando hiper-sexualizam a mulher, objetificam e põe uma mulher contra a outra, quando a aparência é julgada, quando o desrespeito é a regra e incentivado, mulheres são e serão estupradas e abusadas todos os dias. Quando o não de uma mulher for interpretado como charme ou falso desinteresse, enqu…