Pular para o conteúdo principal

Carta à minha amiga e ao meu ex


Queridos, escrevo a vocês porque não falamos mais. Fui muito má com vocês. Imagina, duas pessoas tão especiais, tão altruístas e equilibradas, como pude fazer o que fiz? Má, muito má. Fico feliz que estejam tão próximos, espero que percebam serem almas gêmeas. Aliás, gostaria de agradecer o carinho e a atenção que me dedicam. Vocês prestigiam meus textos e fazem propaganda deles, nossa, que bom. Minha modéstia não permite publicar os comentários doces que fazem, mas agradeço sinceramente a opinião de vocês. Me pauto por isso. Continuem a ler, comentar e falar de mim para as pessoas. É uma ótima divulgação. Mas fico mais feliz mesmo por saber que se importam comigo, com o que penso, faço, até sugerem que as pessoas me adicionem nas redes sociais, que bom, diminui minha solidão. Você, pessoas tão sinceras e rodeadas de amigos, se importam em aumentar minha rede de amizades e pedir para que eles informem sobre meus passos, tocante. E ocupados. Mas, mesmo tão cheios de afazeres, perdem seu precioso tempo lendo meus textos.

O carinho e amor está expresso em suas atitudes. Percebo que, mesmo veladamente, se ocupam com essa desgraçada amiga. Os conselhos que vocês dão são tão bons que os seguirei, demonstra que se importam comigo e com meu futuro. Preciso de gente sensata e equilibrada como vocês para orientar meus trôpegos passos. Obrigada, muito obrigada mesmo. Nunca me deixam só, ora um, ora outro fiscalizam meu comportamento e coordenam minha vida. Me envergonho por causar preocupação a vocês que fizeram parte da minha história (que ficou muito infeliz e sombria sem a gentil e caridosa companhia de tão ilustres criaturas), imaginei que tivessem tomado seu rumo. É bom saber que deixamos marcas boas em gente fina, elegante e sincera, vocês. E dizer que o amor por mim aproxima as pessoas, que bom, estão seguindo os mandamentos cristãos.

Vocês são um casal perfeito, perceberam? Abençoo uma eventual união de vocês, são absolutamente complementares. Aliás, sempre soube que você, amiga querida, tinha uma derrapada de mil metros por ele, lembro quando o chamava de gostosão. Fiquem juntos, serão ótimos um para o outro. Todos ficarão satisfeitos. Desculpe se abri seu segredo assim, amiguinha querida, mas agora ele sabe. Tentem, afinal, amiga amantíssima, você sempre foi uma sedutora de mão cheia. Eu que nunca soube seguir seus passos, preciso de mais dos seus valiosos e decisivos conselhos. E, afinal, sua gata, é muito melhor como pessoa e mulher do que eu, sejamos sinceras.

E você, ex. Ah, você, uma pessoa legal e interessante não merece ficar sozinho. Sei que se preocupa comigo e, por isso, fico muito grata. Você abala meu pobre a abandonado coraçãozinho. Que bom que se amigou com a minha querida amiga. Ela sempre foi apaixonado por você (ops, mais uma vez indiscreta) e sei que a achava linda, confesse. Dê uma chance à essa mulher tão leal e sincera, será uma parceira perfeita para sua vida. Ela revolucionará seus dias, como eu, um ser inferior e limitado, não soube fazer.

Agora preciso terminar essa cartinha singela e voltar pro açoite sem fim que é a minha vida. A senzala me espera. Um enorme e carinhosíssimo beijo e abraço de muito, mas muito amor. Penso em vocês o tempo todo, não sei viver sem isso. Beijocas no cuore, queridos. Asta la vista, babies!    

Comentários

  1. Não entendi...acho que não era pra mim...snif...kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada.

Postagens mais visitadas deste blog

Amor é merecimento

Um rompimento sempre dá espaço às reflexões sobre o fim, quando escolhemos cair fora gostando muito da pessoa, ou quando há mais dúvidas do que certezas. No meu caso já fui muito magoada e caí fora porque não mereci o tratamento que recebi, mas isso já foi superado e essa situação me levou a perceber o motivo de me sentir tão entristecida. Pode ser que não seja possível escolher por quem nosso coração vai vibrar, quem vai nos fazer leves e tal, mas sentimos os primeiros sinais. Eu senti, mas fui cega para não perceber e cair fora antes. 

Apesar de alguém até contrariar esse meu pensamento, aprendi que amor é merecimento. Não vou mais entregar meu coração assim, por alguém que não faça por merecer, alguém que não demonstre muita vontade de estar por perto e que se importe. Sou naturalmente esquiva e arisca, apesar de já ter mudado bastante, sempre tenho a tendência à fuga. Mas quando sentimentos, emoções estão envolvidos, dá uma embaralhada, eu sei. No entanto, mesmo que sinta a proximi…

Desse destino louco

Sabe, você foi e é uma surpresa em minha vida. Quando nos conhecemos, mal reparei em você, pensei até que fosse muito carente ou algo do tipo. Resolvi ser cordial e conversar por nem sei qual motivo. Entenda, minha atitude é, via de regra, cortar qualquer entusiamo masculino, sou eu quem decide, sou eu quem escolhe, nunca sou escolhida. Mas sabe-se lá qual força do universo me fez descer do pedestal e dialogar com você. Que noite louca. Relembro e vejo que foi um negócio meio nonsense e até absurdo, que tinha tudo para dar errado. Mas estamos aí, nos conhecendo (quem sabe reconhecendo) e vivendo essa sintonia que surgiu nem sei de onde. Você, um nerd dos sistemas binários, eu, uma geek poeta que vê beleza nas situações mais bestas. Que enxerga magia onde você nem imagina. E, olha só que inusitado, vejo magia em nós.
Tantos e tantos anos se passaram desde a última vez em que foi mágico encontrar alguém, quantas lágrimas, ressacas e o refúgio no meu orgulho tiveram que acontecer para que…

Um pouco a cada dia - reflexão sobre a ansiedade

Caminhamos, corremos, dirigimos, entramos no ônibus, no táxi. Atravessamos a rua, paramos no sinal. Entramos em casa, na aula, no trabalho. Comemos, trabalhamos, estudamos. Conversamos, rimos, brincamos. Frequentamos academias, barzinhos, cinemas, shoppings. Fingimos. Todos os dias fingimos estar bem. Todos os dias fingimos não sentir o peito apertado, o coração descompassado, a respiração difícil. É quando voltamos para casa ou entramos em nosso quarto que tudo desaba. A solidão, os problemas reais ou imaginários, a depressão, ansiedade, o medo, a falta de vontade de viver batem de soco nos pensamentos. Não, pessoas, não é falta de ter o que fazer, falta de deus no coração ou falta de sexo. É falta de paz, falta de amor, falta de compaixão, falta de propósito, falta de ânimo, falta de motivação.
Pode ser excesso, também. Uma alta sensibilidade, emoções intensas e profundas em um mundo raso e fútil causa uma comoção severa nas almas mais pensativas e observadoras, com alta percepção …